Google Analytics – Não se baseie pelas médias

Geralmente quando olhamos para as médias dentro do Google Analytics inconscientemente nos baseamos nelas para tomar importantes decisões.

Cuidado, as médias enganam! Vou explicar o por que…

Quando olhamos por exemplo a média da taxa de rejeição, ela está no dizendo que no geral do site aquela é a taxa, no entanto é necessário entender o que aquela média quer nós dizer só que para isso é necessário ir mais a fundo.

Utilizando como exemplo novamente a taxa de rejeição que é quando um visitante entra no seu site, visualiza apenas uma página e vai embora, será que ela é a mesma no desktop e em dispositivo móveis?

Você pode me dizer que o usuário é o mesmo, sim, concordo. Porém o comportamento é diferente em cada dispositivo.

Abaixo veja como você deve fazer para visualizar a “média” para cada dispositivo, como estamos falando da taxa de rejeição irei usar essa métrica para exemplificar, porém serve para todas “médias” do site.

É necessário que você filtre o tráfego do desktop e dispositivos móveis para analisar onde sua taxa de rejeição está mais alta para poder otimizar o site ou conteúdo para o dispositivo necessário.

Veja abaixo um vídeo explicando como filtrar o tráfego.

No caso acima como foi um teste, há uma pouca diferença. Lembrando apenas que esse filtro pode ser visualizado para ver a velocidade do site, conversões e etc.

E no seu site onde a média está mentindo? =)

About the Author Ricardo Zago

Ricardo Zago trabalha com TI, desenvolvimento de websites e Marketing Digital há mais de 15 anos. Com habilidades em traduzir o jargão técnico em uma forma simples de entender. Navega entre os dois mundos, técnico e marketing. Durante todo esse tempo vem ajudando várias empresas a aumentarem suas vendas na internet. Atualmente está viciado em dados e não gosta de sites "bonitinhos" e sim sites que funcionem.